Make your own free website on Tripod.com
Anilhas

Artigo publicado em: 12/12/04

Quando se dá inicio à actividade de criação de aves, entre outras necessidades, aparece a de se anilharem as crias. Porquê? Dependendo do volume de aves no aviário, é necessário saber distingui-las. Para isso, o método mais rápido é fazer uso de anilhas coloridas. A nível amador/principiante, recomendo usarem anilhas coloridas de abrir. Estas podem ser de plástico ou de metal. No meu caso, tenho um saco de anilhas plásticas coloridas de abrir. Estas, podem ser colocadas em qualquer idade pois, não são fechadas sendo de fácil aplicação. Desde o primeiro momento que comecei esta actividade que tenho vindo a anilhar as minhas aves com estas anilhas. Em periquitos australianos, essas serão, no meu entender as anilhas ideais pois servirão apenas para diferenciar as aves no aviário.

A um nível mais avançado, poder-se-á optar por anilhas fechadas. Estas, também aparecem em algumas variedades: em plástico e em metal. Das anilhas plásticas, existem em várias cores com e sem inscrições. Nas inscrições destas anilhas, constam geralmente apenas o ano e o mês em que nasceu a ave. Nas de metal, também podem ser compradas em qualquer loja de aves, com o mesmo tipo de inscrição ou apenas com o ano e um número. Estas anilhas compram-se em sacos de, por exemplo: 50 e estarão numeradas de 1 a 50 mais o ano de nascimento da ave, como anteriormente referido. Finalmente, no campo da anilhagem mais profissional, existem as anilhas oficiais, fornecidas por clubes onde, para se ter acesso às mesmas, é necessário ser sócio dum clube e este, por sua vez, estar filiado numa das nossas federações. Isto porque, neste assunto, o clube serve apenas de intermediário entre o criador e o fornecedor de anilhas: a federação a que o clube está agregado. Estas anilhas não só possuem gravado o ano de nascimento da ave mas também o número de STAM. Este número é único e pertença de cada criador. Mais se acrescenta que, se o criador pretender participar em exposições e concursos, as suas aves têm que estar devidamente anilhadas por anilhas deste tipo reconhecidas pela federação que promove o evento. Outra particularidade destas anilhas oficiais é a sua cor. Esta surge associada a um ano sendo diferente, de ano para ano. Torna-se assim mais fácil/rápido identificar o ano de nascimento da ave em questão.

N.B.: Os Periquitos Australianos não podem participar em exposições/concursos oficiais pois o seu standard não é reconhecido pelas federações. Se quiser participar nestes eventos, terá que criar Periquitos Ingleses.

É recomendável manter as suas aves anilhadas. Isto, entre outras coisas, demonstra o interesse, cuidado e empenho que temos com as nossas aves.

Colocação de Anilhas Fechadas

Partindo do principio que tudo corre bem, as crias crescem rapidamente e podem ser anilhadas quando atingirem os 5 dias de idade. Isto é particularmente no caso dos periquitos de exposição. Mais tarde do que esta idade já não será possível colocar as anilhas nos pássaros porque os seus dedos estarão demasiado grandes para passarem pela argola. A colocação da anilha não é tarefa muito complicada mas requer algum cuidado e experiência. Certifique-se que tem as mãos bem lavadas pois terá que pegar e manusear por algum tempo a cria com 3 ou 4 dias de idade.

1ª Fase 2ª Fase 3ª Fase Fase Final

 

1ª Fase: Segure nos 3 dedos mais compridos da cria.

2ª Fase: Enfie-os na anilhas. Depois dobre o quarto dedo (o mais pequeno) para cima na direcção da articulação da perna e passe cuidadosamente a anilha por cima dele. Esta fase é muito delicada e deve ser executado com o maior cuidado para não provocar lesões à cria.

3ª Fase/Fase Final: Verifique que a anilha está larga e roda bem na perna da cria, sem provocar lesões.

Este método de anilhagem foi retirado do livro: "Novo Guia dos Periquitos" de David Alderton. Discutível é o facto de o autor sugerir a colocação de 3 dedos para a frente e o menor para trás. Como é sabido, o periquito é uma ave pertencente à família das aves trepadoras. Assim, possui dois dedos para trás e dois para a frente. Logo, parece mais natural, aquando da colocação da anilha, passar a mesma, colocando os dois dedos para a frente primeiro, puxando para trás os dois dedos de trás. Diga-mos que, esta será a forma mais natural de o fazer. Deixo ao vosso critério escolher qual das duas formas de anilhagem se adequa mais ao vosso jeito/experiência.

Eu, por mim, opto pelo método que me parece mais natural: o segundo (dois dedos para a frente e dois para trás).

Finalmente, uma recomendação: Depois de anilhar a ave, deve observar regularmente o ninho para verificar se a mesma não caiu da ave. Se esta for anilhada muito jovem (2-3 dias), ou a anilha for um pouco grande demais para a ave em questão, isto pode acontecer. Para periquitos, recomendam-se anilhas de medida L (4,01mm)

JOTA_BRO (2004/09/03)

Home Objectivos Actividades Links Provas de admissão Contacte-nos Artigos

Este site foi actualizado pelo última vez em 05/09/04